Theatro São Pedro - Porto Alegre

Thays Prado aproxima gerações na performance que apresenta no Mistura Fina no dia 08 de julho

Inspirada pelas possibilidades de sobreposição que a gravação empresta à performance “ao vivo”, Thays Prado preparou para o Mistura Fina do Theatro São Pedro uma apresentação em que mistura gravações “em um take”, de canções arranjadas para voz e violão, baixo ou controladora, com arranjos de harmonia vocal, explorando a multiplicidade da própria voz. A cantora e compositora gaúcha é atração no próximo dia 08 de julho (quinta-feira), a partir das 18h30, com transmissão pelo Facebook do Mistura Fina www.facebook.com/misturafinamusica.

O repertório foi pensado a partir da memória e da (re)descoberta recente de artistas próximas e distantes, no tempo e no espaço. Destacando, como é seu costume, composições de autoria feminina, a artista revisita clássicos, como Fala (parceria de Luhli e João Ricardo), eternizada pelos Secos e Molhados, e traz para junto de suas canções autorais versões de Alzira E. (Norte, em parceria com Itamar Assumpção), Tulipa Ruiz (Cada voz), Juçara Marçal (Mar de lágrimas), Luiza Lian (Iarinhas) e Gali Galló, além de cantautoras da América Latina, representadas em canções de Violeta Parra (Arriba quemando el sol ) e Perotá Chingó (Aguacero). Não faltarão canções autorais, como Popô, Abobrinha, Vals de los abuelos, entre outras.

Sobre a convidada
Thays Prado começou a cantar em corais ainda criança, tendo passado pelos coros da OSPA, da UFRGS e da PUC, entre outros. Desde 2017 toca o projeto Cantautoras, em que leva aos bares de Porto Alegre um repertório de música popular brasileira e latino-americana de autoria 100% feminina. Participou por dois anos da banda As Tubas. Desde 2018, também apresenta seu trabalho autoral com banda, tendo passado por casas como o 512, o London Pub e o Agulha, salas como a Álvaro Moreyra, e festivais locais como o Festival Sonora, o FIND, o Festival Tronco (cuja participação foi registrada em vídeo) e o Pátio Sonoro (cuja participação resultou em um registro de áudio captado pelo Armazém Sonoro).

Em 2019 participou da residência artística do Projeto Concha, financiada pela Natura Musical. Iniciou no fim de 2019 a gravação do seu disco de estreia, “Falta de Jeito”, que precisou ser interrompida em função das restrições impostas pela pandemia de covid-19. Além dos planos de finalizar esse disco e o lançamento do single Vals de Los Abuelos, com clipe, a cantora tem composições previstas para próximos lançamentos, também sem datas oficiais.

Em fevereiro de 2020, a artista participou como atração no Festival Morrodália. Em isolamento, realizou em maio uma live pela PUC Cultura e participou do Projeto Ensaios de Morar, também produzido pela PUC Cultura em parceria com a Juba Cultural. Em novembro de 2020 lançou, em parceria com Kaya Rodrigues, o single Novo Baile, com videoclipe gravado sob o protocolo de distanciamento social.

Sobre o Mistura Fina
Com realização do Theatro São Pedro, correalização e produção da Primeira Fila Produções, assessoria de imprensa de Silvia Abreu, apoio da Ovni Acessibilidade Universal, financiamento do Pró-Cultura RS e patrocínio da Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul (Sulgás), o Mistura Fina chega a sua terceira edição, exibindo a pluralidade da produção musical que se destaca no cenário nacional. Iniciado em 2018, o projeto abrigou grandes expressões da música, em shows temperados com arte e alta performance artística que se exibiram no Foyer Nobre do Theatro São Pedro.

Desde abril de 2020, a iniciativa se reinventa e segue em formato virtual pelas redes sociais do projeto. O Mistura Fina conta, desde a primeira edição, com serviço de mediação audiodescrita realizada pela Ovni Acessibilidade Universal.

LINKS:
– Facebook Page: https://www.facebook.com/thays.prado.94
– Instagram:https://www.instagram.com/pradothays/?hl=pt-br
– Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=1fNdoy8Axk8