Theatro São Pedro - Porto Alegre

Diálogos Contemporâneos no Theatro São Pedro

A Associação dos Amigos do Cinema e da Cultura, entidade privada sem fins lucrativos que se se dedica à difusão cultural nas áreas de literatura, cinema e música, desenvolvendo projetos culturais há mais de treze anos, realizará o Projeto Literário Diálogos Contemporâneos- Edição Sul na cidade de Porto Alegre-RS. Essa edição apresenta um ciclo de conferências com renomados escritores. A iniciativa é voltada para estudantes, intelectuais, artistas, trabalhadores da cultura, professores, jornalistas, gestores públicos, agentes de leitura, dentre outros; adolescentes e jovens de 14 a 29 e adultos acima de 30 anos. Realizar-se-á no período noturno, com duração aproximada de três horas e meia de atividade. A cada sessão, um escritor fará uma palestra que terá uma hora de duração, seguida de debate de mais 90 minutos com o público presente sobre o tema exposto. Ao final, haverá sessenta minutos complementares para sessão de autógrafos de livros do autor.

Toda programação terá entrada franca com retirada de ingressos 1h antes dos
eventos.

COMPROVANTE DE VACINAÇÃO
Ao entrar no teatro é obrigatória a apresentação do comprovante de vacinação oficial, que pode ser obtido no aplicativo ConecteSUS ou por outro meio comprobatório, como caderneta ou cartão de vacinação emitido pela Secretaria Estadual da Saúde ou outro órgão governamental.
Cronograma para exigência do esquema vacinal completo:

40 anos ou mais: esquema vacinal completo a partir de 1º de outubro.
30 a 39 anos: primeira dose ou dose única de 1º a 31 de outubro e esquema vacinal completo a partir de 1º de novembro.
18 a 29 anos: primeira dose ou dose única de 1º outubro a 30 novembro e esquema vacinal completo a partir de 1º de dezembro.

PROGRAMAÇÃO

elisa

03/11 (quarta-feira)
Elisa Lucinda
EMPATIA E SOLIDARIEDADE: ANTÍDOTOS CONTRA A BANALIZAÇÃO DA MALDADE E DO PRECONCEITO

19h | Mediação: Ricardo Silvestrin

Nas últimas décadas houve muitos avanços nas conquistas de direitos de setores historicamente excluídos, como negros, indígenas, mulheres e LGBTQIA+. Paralelamente, vimos também o crescimento da violência contra esses segmentos, tanto pela reação dos conservadores, inconformados por não manterem os direitos à opressão e à dominação, quanto pelo encorajamento dos oprimidos ao enfrentar e denunciar os abusos. O fato é que se tornou perceptível o aumento de casos e a visibilidade das violações. Teria a cultura da execração do outro e da ausência de empatia mais força do que o afeto e a solidariedade?

ignacio04/11 (quinta-feira)
Ignácio de Loyola Brandão
LITERATURA, PESTES, PANDEMIAS E DISTOPIAS – FICÇÃO E REALIDADE

19h | Mediação: Luiz Antonio de Assis Brasil

Romances, contos, crônicas e escritos místicos nos dão conta de diferentes momentos da história em que grandes pestes mudaram profundamente as sociedades. Desde a bíblia, onde as pragas do Egito levaram nuvens de gafanhotos, até cóleras e pestes, a literatura, ficcional ou histórica, nos mostra semelhanças com os tempos presentes.

diálogos09/11 (terça-feira)
Xico Sá
MUNDO DIGITAL E SOCIEDADE EM REDE – AS MÍDIAS TRADICIONAIS E OS NOVOS ESPAÇOS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

19h | Mediação: Roger Lerina

O fenômeno da internet criou um novo mundo, com o uso crescente de redes sociais e de plataformas de compartilhamento de dados, conteúdos audiovisuais e informações, controlados por grandes empresas e seus algoritmos. Diante dessa nova realidade, as mídias tradicionais como jornal, cinema, rádio, TV e a publicidade vivem um momento de transição. Há um novo mundo na cibercultura, com modelos de negócios e de interação social ainda a serem compreendidos.

palestrante-sergio-vaz10/11 (quarta-feira)
Sérgio Vaz
A LITERATURA QUE VEM DA PERIFERIA

19h | Mediação: José Falero

Do hip-hop às publicações poéticas, do funk aos saraus, a cultura que vem da periferia afirma seus valores e sua identidade com novas expressões artísticas e narrativas literárias. Compreender as realidades de favelas, bairros e de comunidades excluídas e marginalizadas economicamente demanda conhecer de perto essas expressões que não estão na grande mídia nem no show business.

palestrante-fabricio-carpinejar16/11 (terça-feira)
Fabrício Carpinejar
LIBERDADE, MELANCOLIA E DOR EM UM MUNDO EM MUTAÇÃO

19h | Mediação: Mário Corso

Nossos dramas existenciais são marcados por mudanças significativas, decorrentes da globalização em suas dimensões socioeconômicas, culturais e tecnológicas. As redes sociais, a informação em tempo real, a urgência da vida nas grandes metrópoles, o stress, a violência, alteram os sentimentos e as relações de amor e afeto. Solidão, neuroses, depressão e fobias aumentam o uso de psicotrópicos e alimentam a indústria farmacêutica, religiosa e de autoajuda.

palestrante-renato-janine17/11 (quarta-feira)
Renato Janine Ribeiro
ESPIRITUALIDADE, METAFÍSICA E RELIGIOSIDADE NO BRASIL CONTEMPORÂNEO

19h | Mediação: Jane Tutikian
O Brasil viu disparar a venda de livros relacionados à vida espiritual e à religiosidade nas últimas décadas. As razões históricas da espiritualidade brasileira e o atual fenômeno das denominações neopentecostais colocam o Brasil como grande consumidor de obras literárias que vão desde o espiritismo até a autoajuda com componentes religiosos. Um fenômeno que tem repercussão nos canais da internet, televisão, rádio, nas disputas políticas e nas relações sociais.

palestrante-mario-prata23/11 (terça-feira)
Mario Prata
O ENVELHECIMENTO E O ESPAÇO SOCIAL DOS QUE NÃO SÃO MAIS JOVENS

19h | Mediação: Tabajara Ruas

A média de vida no Brasil aumentou significativamente nas últimas décadas, saindo de 57 anos em 1970 para 76 anos em 2019, alterando a percepção que temos dos mais velhos em nosso meio. Entre as classes média e alta, a média se aproxima dos 80 anos. Nós e nossos espaços estão preparados para receber esse crescente número de pessoas que em 2030 superará a população de crianças e adolescentes no Brasil?

palestrante-tereza-cruvinel24/11 (quarta-feira)
Tereza Cruvinel
CENÁRIOS PARA UM MUNDO PÓS-PANDEMIA – O FIM DO SÉCULO XX E O FUTURO QUE NOS ESPERA

19h | Mediação: Domício Grillo
O século XX foi moldado por grandes mudanças na economia, tecnologia, cultura, geopolítica e movimentos sociais. A pandemia de Covid-19 impôs mudanças na vida individual e coletiva, em um fenômeno global jamais visto. Vivemos mudanças monumentais, com novas demandas, e são esses processos e disputas hegemônicas que formatarão o nosso futuro.

palestrante-mary-del-priore-300x30029/11 (segunda-feira)
Mary Del Priore
A CONSTRUÇÃO DA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER NA SOCIEDADE BRASILEIRA

19h | Mediação: Gabriela Souza
Tão importante quanto combater a violência contra a mulher é compreender suas raízes culturais. As origens dos vários tipos de violência estão relacionadas à nossa história patriarcal, às diferenças de oportunidades e às condições sociais e econômicas das mulheres brasileiras. As conquistas obtidas até o momento resultam de históricas lutas dos movimentos feministas e da coragem e ousadia das protagonistas que, ao longo do tempo, se dispuseram a questionar e enfrentar as agressões e violações nos espaços públicos e privados.

palestrante-fernando-morais-300x30030/11 (terça-feira)
Fernando Morais
GUERRAS CULTURAIS – CORAÇÕES E MENTES EM TEMPOS DE FAKE NEWS, NEGACIONISMO E PÓS-VERDADE

19h | Mediação: Laura Sito
No Brasil e em grande parte do mundo ocidental cresce a onda de fake news e seus impactos na vida social e política. Em tempos de negacionismo histórico e científico, onde a opinião individual tem mais valor do que fatos objetivos, é necessário investigar e buscar respostas para as diversas formas de manipulação de corações e mentes, que assustam as democracias e sabotam conquistas da sociedade no campo dos direitos individuais e coletivos.