Theatro São Pedro - Porto Alegre

Show com Pedrinho Figueiredo e Handyer Borba no dia 30 de abril está na programação do Mistura Fina, de forma on-line

Duas gerações de instrumentistas se encontram em ambiente virtual para dar continuidade à programação do projeto Mistura Fina – Música para Fugir do Trânsito. O show virtual de Pedrinho Figueiredo e Handyer Borba vai ao ar no próximo dia 30 de abril, quinta-feira. A transmissão é feita pelas redes sociais do Mistura Fina, pelo link: www.facebook.com/misturafinamusica, a partir das 18h30min. A iniciativa leva a assinatura da Fundação Theatro São Pedro, por meio da Associação dos Amigos do Theatro São Pedro, produção da Primeira Fila Produções, financiamento do Pró-Cultura RS e patrocínio da Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul – SULGÁS.

Com uma proposta autoral, os convidados prometem um show eclético, com repertório que irá do samba às canções de ninar. Esta será a primeira vez que ambos tocam juntos, ainda que já tenham atuado na mesma orquestra. Handyer Borba iniciou sua formação musical, ainda criança, na Orquestra Villa Lobos, onde Pedrinho Figueiredo colabora como arranjador. Já atuou como solista e é o responsável técnico pelas apresentações musicais há mais de 10 anos.

Suspensas desde o dia 19 de março, em acordo com as medidas temporárias de prevenção ao contágio pela COVID-19 (novo Coronavírus), a programação Mistura Fina – Música para Fugir do Trânsito foi retomada no dia 16 de abril, a fim de garantir a continuidade do projeto e o trabalho dos artistas participantes, bem como minimizar os efeitos do isolamento provocado pela crise sanitária no Brasil.

A programação encontrava-se em plena execução, desde agosto de 2019, cumprindo-se as 40 sessões previstas, com apresentações no Foyer Nobre do Theatro São Pedro, com muito sucesso. O recomeço das sessões foi no dia 05 de março, quando da reabertura do TSP. Neste mesmo mês, ocorreram os dois primeiros shows, restando ainda 20 a serem realizados. Entretanto, com o agravamento da situação de controle da proliferação do COVID-19, todas as atividades do TSP foram suspensas, ainda por tempo indeterminado, aguardando-se a evolução da crise sanitária e seus desdobramentos.

Mais informações:
https://www.facebook.com/misturafinamusica


Mais sobre os convidados:

Handyer Borba

Iniciou os estudos de música aos 9 anos, na Orquestra Villa Lobos da E.M.E.F. Heitor Villa Lobos, em Porto Alegre. Foi integrante dessa orquestra dos 9 aos 18 anos, apresentando-se em diversos lugares da Capital gaúcha, Interior do Estado e outros estados como, Bahia, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Santa Catarina e Paraíba, além de uma excursão ao Uruguai.

Integrou diversas formações artísticas, grupos de choro, percussão, cordas e formações não habituais de orquestra. Fez aula de piano com Leonardo Boff. Em 2016 recebeu o prêmio de melhor instrumentista no festival de Música da Juventude da Prefeitura de Porto Alegre pela performance com o grupo Okalany. Em 2019 formou-se bacharel em Música Popular pela UFRGS.

Pedrinho Figueiredo

Possui uma larga experiência profissional como flautista, saxofonista, arranjador, compositor, consultor de acústica e instalações de áudio, técnico de som e produtor. É uma das presenças mais constantes na música feita no Estado, com uma trajetória que ultrapassa as fronteiras regionais e do País. Com 38 anos de atuação permanente, ele se mantém muito atuante no cenário artístico. Há 30 anos integra o Renato Borghetti Quarteto. Neste período lançou seu único álbum, “Primeira Impressão”. Recentemente, criou o projeto Sobre Rodas de Choro e Chimarrão, com Samuca do Acordeon, tendo levado este projeto por 15 cidades do Rio Grande do Sul e também para Punta del Este e Montevidéu. Com Samuca estreou, também em Montevidéu, no Festival Música de La Tierra, seu novo espetáculo, “Sons do Ar”.

Em 2018 e 2019 entrevistou e tocou com diversos convidados com o seu projeto Toque Show, apresentado em Porto Alegre e algumas cidades do Interior do RS. Encerrando 2019, ao lado de Anaadi e Paulo Dorfman, apresentaram o espetáculo “De Chaplin a Jobim”, com clássicos do Jazz e da Bossa Nova. Este mês, estreia a iniciativa virtual Coletivo Músicos Online, associado à Itiberê Zwarg, líder do projeto Família Itiberê e integrante do grupo de Hermeto Pascoal, há décadas. Do grupo do Hermeto também estão Ajurinã Zwarg (bateria) e Jota P. (sax e flauta). A formação virtual conta, ainda, com Sá Reston (baixo), Léo de Freitas (teclados) e Paulo Brandão que será responsável pela mixagem e produção musical, junto com Pedrinho Figueiredo.

Assessoria de Imprensa
Silvia Abreu (MTB 8679-4)
Fones: (51) 98632.0145 (Oi)