Theatro São Pedro - Porto Alegre

Quentin Brothers trazem a sonoridade do Velho Oeste americano ao Musical Évora

Os Quentins voltam ao Theatro São Pedro em maio de 2017 com novas composições de sua autoria, em um repertório épico e animado por novos temas de faroeste como a balada de um fazendeiro que pede para ser enterrado à sombra da árvore de sua propriedade (Bury Me Beneath The Oak Tree), ou o carrasco arrependido de Hangman. Há espaço também para clássicos como o tema de The Good, The Bad & The Ugly ou o surf dos Shadows (Apache).

Formados em Porto Alegre no ano de 2014, os Quentin Brothers são uma fusão incendiária de spaghetti western, surf instrumental dos anos 60 e rock ‘n’ roll – ou Western Surf ‘n’ Roll, como preferem qualificar seu som autoral.

Para Roddy Rauvers (vocais, guitarras, mandolin e percussão), William Campbell (violão e percussão) e Henrique San (contrabaixo), os dias de “velho oeste” na verdade nunca ficaram velhos: as histórias de cavalgadas, roubos audazes e duelos ao pôr do sol contadas nos filmes de bangue-bangue italianos servem de inspiração para suas composições e covers do repertório. Música e visual se misturam através dos personagens, trajados a caráter, que caracterizam no palco: o xerife, o jogador e o fazendeiro. A química do trio se complementa nos instrumentos artesanais construídos por Rauvers, a partir de materiais reciclados como caixas de charuto e madeira de demolição.

Em janeiro de 2016, os Quentins se apresentaram no Theatro São Pedro, abrindo a programação anual do Musical Évora. Em maio do mesmo ano, participaram do Projeto Acalanto da Discoteca Natho Henn, com show no Auditório Luís Cosme da Casa de Cultura Mário Quintana. Além disso, a banda participa da coletânea em vinil Weirdo Fervo! vol. 2, lançada no final de 2016 pela Wildstone Records, com a faixa instrumental The Last Ride to El Dorado, que também integra o album triplo Brazilian Tsunami, este em produção atualmente.