Theatro São Pedro - Porto Alegre

Ospa retorna ao Theatro São Pedro com convidados internacionais

No dia 12 de julho, terça-feira, às 20h30, a orquestra se apresenta sob a batuta do maestro australiano Christopher Dragon, que vem pela primeira vez ao Brasil. O concerto conta com a participação do Dúo de Violines de Muních, formado pelos violinistas argentinos radicados na Europa Luis Michal e Martha Carfi, e homenageia Amilcar Carfi, músico aposentado da Ospa.

Para reger seu próximo concerto da Série Theatro São Pedro, a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre traz ao Brasil o maestro australiano Christopher Dragon, regente associado da Orquestra Sinfônica do Colorado (EUA). No dia 12 de julho, terça-feira, às 20h30, ele conduz os músicos na interpretação de obras de Carl Maria von Weber, Franz Danzi, Pablo de Sarasate e Piotr Ilitch Tchaikovsky. O Dúo de Violines de Munich, formado pelos violinistas argentinos Luis Michal e Marta Carfi, radicados na Europa, faz os solos de duas peças do concerto. Os ingressos custam entre R$ 10 e 40 e estão à venda na bilheteria do Theatro.

O programa tem início com a Abertura da aclamada ópera “Der Freischütz”, de Weber (1786-1826). Precursora do nacionalismo alemão na música, a produção é inspirada em uma canção folclórica germânica que, por sua vez, baseia-se em uma lenda ambientada nas florestas da região.

“Sinfonia Concertante”, do alemão Danzi (1758-1826), e “Navarra para dois violinos e orquestra”, do espanhol Sarasate (1844-1908), são as obras que dão sequência à apresentação, levando ao palco do teatro outras sonoridades da Alemanha e música espanhola. Para executá-las, a orquestra conta com solos do Dúo de Violinos de Muních. O casal de violinistas vem se apresentando ao lado de importantes orquestras do mundo, e já participou da gravação de mais de 90 títulos com a Rádio de Baviera.

A noite encerra com a “Sinfonia nº2″ de Tchaikovsky (1840-1893), obra inspirada pela cultura popular do leste europeu. Também chamada “Pequena Rússia”, ela se baseia em canções ucranianas – a Ucrância, na sua época, era conhecida como “Pequena Rússia”.

O maestro Christopher Dragon, que faz sua estreia no Brasil neste concerto, é natural da Austrália e já atuou com importantes orquestras do seu país. Trabalhou por três anos como maestro assistente da Orquestra Sinfônica do Oeste da Austrália e, em 2015, estreou na Casa de Ópera de Sydney, conduzindo a Orquestra Sinfônica de Sydney.

Homenagem especial – Amilcar Carfi
Amilcar Carfi foi músico da Ospa de 1977 a 1993. Em Buenos Aires, o violinista argentino integrou as Orquestras de Câmara e Sinfônica da Rádio Nacional, a “Sociedade Amigos de La Música”, o “ensemble de Buenos Aires”, “Los Solistas de Buenos Aires” e a Filarmônica do Teatro Colón. Neste concerto,a Ospa presta homenagem ao músico pela sua dedicação à orquestra durante tantos anos, e pela sua contribuição à cultura do Rio Grande do Sul. Marta Carfi, a solista do Duo de Violinos, é sua sobrinha.

Mais informações pelo site www.ospa.org.br ou pelo telefone (51) 32227387.

Christopher Dragon (regente)
Natural da Austrália, Christopher Dragon é maestro na Orquestra Sinfônica do Colorado. Trabalhou por três anos como regente assistente da Sinfônica do Oeste da Austrália, diretamente com o maestro Asher Fisch. Em 2015, estreou na Casa de Ópera de Sidney, conduzindo a Orquestra Sinfônica de Sidney. Tem sido frequentemente convidado a reger nos festivais de Música de Breckenridge e de Bangalow, e no Internacional de Artes de Perth. Em 2016, estreia à frente das sinfônicas de Melbourne e Adelaide. Além disso, colaborará com vários artistas, como Wynton Marsalis e a orquestra “Jazz at the Lincoln Center”, Teddy Tahu Rhodes, Ilya Konovalov (“concertmaster” da Filarmônica de Israel) e Ben Folds.

Dúo de Violines de Munich (Luis Michal e Martha Carfi/violinistas solistas)
Casal de violinistas argentinos radicados na Europa, atuam como solistas em grupos orquestrais do mundo todo, como as filarmônicas Tcheca, do Teatro Colón de Buenos Aires, e de Munique; e as sinfônicas de Jerusalém, de Hamburgo, da Rádio de Praga e da Komische Oper Berlín. Já realizaram performances na Alemanha, Itália, Áustria, Rússia, Espanha, Israel, Japão, República Tcheca e países da América Latina. Estrearam obras contemporâneas na Bienal de Música de Munique e participaram de coproduções de mais de 92 títulos gravados pela Rádio de Baviera. Especializaram-se na Suíça com Yehudi Menuhin, J. Szigeti, S. Vegh e A. Zöldy, entre outros. Foram ganhadores do 1º Prêmio do Concurso “Cidade de Buenos Aires”.

A Ospa é uma das fundações vinculadas à Secretaria da Cultura do Governo do Rio Grande do Sul (Sedac/RS). Os concertos da temporada 2016 são patrocinados, via Lei Federal de Incentivo à Cultura, por Vonpar, Ipiranga, Gerdau, Souza Cruz, Vivo e Corsan. A realização é de Ospa, Fundação Cultural Pablo Komlós e Sedac/RS.

Concerto da Ospa | Série Theatro São Pedro

Quando: 12 de julho de 2016, terça-feira, às 20h30
Onde: Theatro São Pedro (Praça Mal. Deodoro, s/n – Centro, Porto Alegre)
Ingressos:
Valores: R$ 10 (galeria), R$ 20 (camarote lateral), R$ 30 (camarote central) e R$ 40 (plateia), com desconto de 50% para seniores, estudantes e titulares do cartão Clube do Assinante ZH
Horário da bilheteria: Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do teatro, de segunda a sexta-feira, das 13h às 21h (quando não há espetáculos noturnos, das 13h às 18h30); nos sábados, das 15h às 21h, e domingos, das 15h às 18h

PROGRAMA
Carl Maria von Weber: Abertura de “Der Freischütz”
Franz Danzi: Sinfonia Concertante em Si bemol
Pablo de Sarasate: “Navarra” para dois violinos e orquestra
Piotr Ilitch Tchaikovsky: Sinfonia nº 2

Regente: Christopher Dragon (Austrália)
Solista: Dúo de Violines de Munich (Luis Michal e Marta Carfi)

Texto: Ana Eidam
Edição: Mariana Sirena