Theatro São Pedro - Porto Alegre

Ospa destaca repertório para viola em concerto no Theatro São Pedro

Sob a regência do maestro argentino Guillermo Scarabino (foto) e com o violista Alexandre Razera, solista convidado, a orquestra executa obras para o instrumento de Bohuslav Martinu e Max Bruch. O programa também apresenta peça de Mendelssohn. É no dia 23 de maio, terça-feira, às 20h30.

Alexandre Razera, primeiro violista da Camerata Antíqua de Curitiba, vem a Porto Alegre para ser o solista do próximo concerto da Série Theatro São Pedro da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre. No dia 23 de maio, terça-feira, às 20h30, a Ospa interpreta obras de Bohuslav Martinu e Max Bruch para viola com o convidado. A regência é de Guillermo Scarabino, maestro argentino com intensa atividade no Teatro Colón de Buenos Aires. O programa também apresenta composição de Félix Mendelssohn. Ingressos à venda no Theatro São Pedro, local da exibição, por valores entre R$ 20 e 50, com descontos.

O evento presta homenagem aos 60 anos da Rádio Guaíba, que foi inaugurada em 30 de abril de 1957 com um concerto da Ospa no Theatro São Pedro.

Com experiência em orquestras como OSESP, Filarmônica de Berlim, Mahler Chamber Orchestra e Orquestra do Festival de Lucerna, Razera realiza exibição com a Ospa pela primeira vez. Ele fará os solos de “Rhapsody – Concerto para viola e orquestra”, de Martinu (1890-1959), um dos principais nomes da música checa do Século XX, e do “Romance para viola e orquestra” do alemão Bruch (1838-1920) – peça que é considerada uma joia do repertório para viola do período romântico.

Para a segunda parte do concerto, a orquestra reserva uma das mais belas peças musicais inspiradas pelos textos de William Shakespeare. “Sonho de uma Noite de Verão”, do alemão Mendelssohn (1809-1847), é uma das obras que demonstram, na produção do compositor, a tradução do ideal romântico da união entre música e poesia.

Scarabino, que já esteve à frente da Ospa em outras ocasiões, foi Diretor do Instituto Superior de Arte do Teatro Colón, instituição em que também dirigiu Produção Artística. Atualmente é Professor Consultor da Faculdade de Artes e Ciências Musicais da Universidade Católica da Argentina e membro da Academia Nacional de Belas Artes de seu país.

Ingressos: R$ 20 (galeria), R$ 30 (camarote lateral), R$ 40 (camarote central) e R$ 50 (plateia), com desconto de 50% para seniores, estudantes e titulares do cartão Clube do Assinante ZH. Podem ser adquiridos na bilheteria do teatro, de segunda a sexta-feira, das 13h às 21h (quando não há espetáculos noturnos, das 13h às 18h30); nos sábados, das 15h às 21h, e domingos, das 15h às 18h.

Guillermo Scarabino (Argentina | regente)
Com sólida formação musical e artística na Universidade Nacional de Rosario (Argentina) e na Eastman School of Music, da Universidade de Rochester (EUA), Guillermo estudou com os maestros Washington Castro, Laszlo Halasz, Igor Markevitch e Hans Svarowsky. Foi regente titular das orquestras argentinas de Mar del Plata e da Universidade Nacional de Cuyo (Mendoza). À frente da Orquestra Acadêmica do Teatro Colón de Buenos Aires, realizou apresentações em festivais da Inglaterra e da Alemanha. Ainda no Teatro Colón, foi Diretor do Instituto Superior de Arte e Diretor de Produção Artística. Possui intensa carreira acadêmica.

Alexandre Razera (Brasil | viola)
Natural de Piracicaba, iniciou seus estudos musicais aos nove anos de idade. Com 16 anos, obteve seu primeiro prêmio no Concurso Jovens Solistas do Brasil. Cursou bacharelado na Universidade de São Paulo e na Universidade de Artes de Berlim. Foi membro da Academia da Orquestra Filarmônica de Berlim. No Brasil, estudou com Elisa Fukuda e, na Alemanha, foi orientado por Wilfried Strehle e Ulrich Knoerzer. Fez parte de orquestras como OSESP (primeiro violista convidado por várias temporadas), Filarmônica de Berlim, Mahler Chamber Orchestra e Orquestra do Festival de Lucerna. Dentre os maestros com quem teve a oportunidade de trabalhar estão Claudio Abbado, Daniel Baremboim, Simon Rattle, Nikolaus Hornoncourt e Trevor Pinock.

Mais informações pelo site www.ospa.org.br ou pelo telefone (51) 32227387.

A Ospa é uma das fundações vinculadas à Secretaria da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer do Governo do Rio Grande do Sul (Sedactel/RS). Os concertos da temporada 2017 são patrocinados, via Lei Federal de Incentivo à Cultura, por Corsan e Banrisul. Apoio: Ipiranga, Thyssenkrupp e Ventos do Sul. A realização é de Ospa, Fundação Cultural Pablo Komlós e Sedactel/RS.

Concerto da Ospa | Série Theatro São Pedro

Quando: Dia 23 de maio de 2017, terça-feira
Horário: 20h30
Local: Theatro São Pedro (Praça Mal. Deodoro, s/nº – Cetro – Porto Alegre)
Ingressos: À venda na bilheteria do Theatro
Valores: R$ 20 (galeria), R$ 30 (camarote lateral), R$ 40 (camarote central) e R$ 50 (plateia), com desconto de 50% para seniores, estudantes e titulares do cartão Clube do Assinante ZH.
Horário da bilheteria: de segunda a sexta-feira, das 13h às 21h (quando não há espetáculos noturnos, das 13h às 18h30); nos sábados, das 15h às 21h, e domingos, das 15h às 18h.

PROGRAMA
MARTINU, B.: Rhapsody – Concerto para viola e orquestra
BRUCH, M.: Romance para viola e orquestra
MENDELSSOHN, F.: Sonho de uma noite de verão
Regente: Guillermo Scarabino (Argentina)
Solista: Alexandre Razera (Brasil | violista)