Theatro São Pedro - Porto Alegre

Orquestra Theatro São Pedro apresenta a estreia da ópera “O Engenheiro”, de Tim Rescala

MINISTÉRIO DO TURISMO e STIHL
apresentam:

Ópera “O Engenheiro”, de Tim Rescala

Orquestra Theatro São Pedro realiza montagem de ópera inédita, escrita por Tim Rescala, nos dias 17 e 18 de outubro, com o barítono David Marcondes interpretando o protagonista André Rebouças.

David Marcondes_ Cred_Solange R. Soares - Cópia

Foto: David Marcondes (barítono)
Crédito: Solange R. Soares

Com regência e direção geral do maestro Evandro Matté e direção cênica de José Henrique Moreira, a Orquestra Theatro São Pedro apresenta a estréia da ópera “O Engenheiro”, de Tim Rescala, também autor do libreto da obra, nos dias 17 e 18 de outubro (domingo e segunda), às 18h, no Theatro São Pedro. O evento terá a capacidade reduzida de público para 40% da plateia (240 espectadores). Os ingressos estarão à venda a partir do dia 7 de outubro e custam de R$ 40,00 a R$ 80,00. Os ingressos estão a venda pela plataforma Sympla (https://bileto.sympla.com.br/event/69358/d/111738) e, caso sobrem alguns ingressos, ficarão à venda na chapelaria do teatro, 2 horas antes do espetáculo (INGRESSOS ESGOTADOS). A classificação indicativa é de 8 anos e será exigido o comprovante de vacinação contra a Covid-19, para a entrada no evento (ver quadro abaixo com as especificações).

A ópera em um ato retrata a saga de André Rebouças, interpretado pelo barítono David Marcondes, no emblemático dia 15 de novembro de 1889 (Proclamação da República), mostrando os bastidores dessa data e a reação da família imperial, assim como sua condenação ao exílio. Rebouças foi um engenheiro militar e inventor brasileiro, mestiço, pois sua mãe fôra escrava alforriada e seu pai um portugues. Seu avô baiqano lutou pela independência da antiga colônia e o pai era conselheiro do Imperador. Por isso, tornou-se um dos mais importantes articuladores do movimento abolicionista, mas se manteve monarquista, acompanhando Dom Pedro II no exílio. Também estão no elenco Yasmini Vargas, Flávio Leite, Eduardo Alves, Izabella Domingos, Marta Vidal, Ânderson Vasconcelos, Francis Padilha e Clarisse Diefenthäler.

*Este evento disponibiliza medidas de acessibilidade física e de conteúdo

– – – – – – – – – – –

COMPROVANTE DE VACINAÇÃO
Quando exigido (para eventos de maior porte), o participante deverá apresentar comprovante de vacinação oficial, que pode ser obtido no aplicativo ConecteSUS ou por outro meio comprobatório, como caderneta ou cartão de vacinação emitido pela Secretaria Estadual da Saúde ou outro órgão governamental.

A necessidade de apresentar o comprovante não será imediata para todas as pessoas, mas deve seguir um cronograma, por faixa etária, que leva em conta o calendário de vacinação estadual, prevendo quando cada grupo estará imunizado com primeira dose ou esquema vacinal completo (com segunda dose ou dose única).

Cronograma para exigência do esquema vacinal completo:
• 40 anos ou mais: esquema vacinal completo a partir de 1º de outubro.
• 30 a 39 anos: primeira dose ou dose única de 1º a 31 de outubro e esquema vacinal completo a partir de 1º de novembro.
• 18 a 29 anos: primeira dose ou dose única de 1º outubro a 30 novembro e esquema vacinal completo a partir de 1º de dezembro.

– – – – – – – – – – –

FICHA TÉCNICA

Composição musical e libretto
Tim Rescala

Regência e Direção Geral
Evandro Matté

Direção Cênica
José Henrique Moreira

Elenco
David Marcondes (André Rebouças)
Yasmini Vargas (Princesa Isabel)
Flávio Leite (Gastão / Conde)
Eduardo Alves (Francisco)
Izabella Camila (Joaquina)
Marta Vidal (Manoela)
Anderson Vasconcelos (Guarda)
Francis Padilha (Visconde)
Clarisse Diefenthäler (Baronesa)

WhatsApp Image 2021-10-13 at 10.51.14

Figurino: Antônio Rabadan
Coreografia: Rodrigo Shalako
Iluminação: José Luis Fagundes (Kabelo)

Administração: Associação Pró-Música de Porto Alegre
Diretoria: Jauro Duarte Von Gehlen, Marcelo
Guerchfeld e Silvio Bento
Direção Artística / Maestro: Evandro Matté
Coordenação Administrativa: Cláudia Ferreira
Regente Assistente: André Munnari
Produção: Clara Santos
Assistente de Produção: Jony Junior
Sonorização: André Hanauer de Freitas
Assessoria de Imprensa: Diego da Maia
Design e Publicidade: República das Idéias

– – – – – – – – – –

DAVID MARCONDES | Barítono (André Rebouças)
Mineiro de Belo Horizonte, estudou artes cênicas e dramatização lírica no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, aperfeiçoando-se na Universidade Federal de Minas Gerais nas áreas de canto, canto coral e técnica vocal, sob a orientação do professor e cantor lírico internacional Amin Feres. Integrou o Grupo “Ópera Estúdium”, e o Coral “ARS Nova”. Como solista, acumula participações em reconhecidos festivais de óperas na Espanha, Itália e França. É integrante do Coro Lírico Municipal de São Paulo e, nos últimos anos, destacou-se nos papéis: Marullo, em “Rigoletto” (2014), Amonasro, “Aída” (2015), Zurga, em “Os Pescadores de Pérolas” (2017) e Fígaro, em “O Barbeiro de Sevilha”. Foi vencedor dos concursos de canto internacionais Carlos Gomes, Bidu Saião e Maria Callas.

EVANDRO MATTÉ | Maestro
Diretor Artístico e Maestro da OSPA (Orquestra Sinfônica de Porto Alegre), da Orquestra Theatro São Pedro / POA e do Festival Internacional SESC de Música, seu primeiro contato com a música foi através do trompete, aos 7 anos, atuando como intérprete deste instrumento por 25 anos. Depois de graduar-se em música pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFGRS), fez especializações na University of Georgia (EUA) e no Conservatoire de Bordeaux (FRA). Foi docente na UPF (Universidade de Passo Fundo) e na Unisinos (Universidade do Vale do Rio dos Sinos), onde coordenou o MBA em Gestão Cultural. Atuando como maestro desde 2005, tem dirigido diversas orquestras no Brasil, Argentina, Uruguai, República Tcheca, Croácia, Itália, China, Alemanha e EUA. Foi o fundador e coordenador do projeto social VIDA COM ARTE, que realiza inclusão social através da música. Possui MBA em Gestão Empresarial pela FGV. Por sua contribuição cultural ao desenvolvimento das artes francesas no Brasil, em 2019 foi condecorado pelo Ministère de la Culture da França, com a insígnia de Chevalier de l´Ordre des Arts et des Lettres.

JOSÉ HENRIQUE MOREIRA | Direção Cênica
É diretor teatral, professor e coordenador do Curso de Direção Teatral da Escola de Comunicação da UFRJ, onde leciona disciplinas de direção e iluminação cênica. Bacharel em Artes Cênicas, com habilitação em Direção Teatral (UniRio, 1990) e Mestre em Teatro (UniRio, 1999), dirige regularmente montagens profissionais em cartaz no Rio de Janeiro e em São Paulo, bem como produções acadêmicas de teatro e ópera, além de leituras dramatizadas. Seus trabalhos mais recentes incluem “A Nova Roupa do Imperador”, de Sven Kristersson; “O Menino Maluquinho”, de Calimério Soares; “O Olho Azul da Falecida”, de Joe Orton; “Caso no Júri”, de William Gilbert e Arthur Sullivan; e “Dom Quixote nas Bodas de Comacho”, de Telemann. É coordenador do projeto SUAT – Sistema Universitário de Apoio Teatral, que criou em 2011, para atendimento técnico à produção artístico-cultural da UFRJ. É tradutor de textos teatrais e autor filiado à Sociedade Brasileira de Autores Teatrais – SBAT.

TIM RESCALA
Luiz Augusto Rfescala, mais conhecido como Tim Rescala, é humorista, compositor musical, pianista e produtor musical. Como ator, viveu o personagem Capilé Sortriso, no programa “A Escolinha do Professor Raimundo”, da Tv Globo. Filho de músicos, estudou piano e teoria musical com Maria Yeda Cadah, na Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro, de 1976 a 1978. Em 1979, ingressou na Escola de Música Villa-Lobos, onde estudou piano e harmonia, ainda com Maria Yeda Cadah e contraponto e arranjo, com Hans Joachim Koellreutter. De 1980 a 1983, estudou composição, em aulas particulares, com Hans Joachim Koellreutter. Em 1983, licenciou-se em Música pela Uni-Rio. Já gravou três Cds com suas obras, que somam mais de uma dezena de composições. “O engenheiro” foi uma das cinco óperas vencedoras de um concurso da FUNARTE, com temas brasileiros, e focaliza a figura de André Rebouças, engenheiro negro, sul-rio-grandense, abolicionista e monarquista, que acompanhou a Família Real em seu exílio. Por esta proximidade com o Rio Grande do Sul esta peça foi escolhida pelo Maestrio Maté para ser interpretada pela Orquestra Theatro São Pedro, depois de também vencer concorrência estabelecida pela FUNARTE quanto às orquestras que teriam a primazia das estréias mundiais de tais obras. Tim Rescala escreveu tanto o libretto da obra quanto desenvolveu a partitura musical, situaçaõ rara em relação à operística.

SOBRE A ORQUESTRA THEATRO SÃO PEDRO / POA
A OTSP foi criada em 1985 e, desde então, tem sido mantida com apoio da iniciativa privada e por um conjunto de associados. Ousadia e busca da excelência são atributos da instituição, sempre com o compromisso de honrar tudo o que representa o Theatro São Pedro. A programação diversificada apresenta obras do repertório da música de concerto, ópera, ballet, música popular e instrumental brasileira. Além da programação de concertos oficiais, a OTSP promove anualmente a série de Concertos Theatro São Pedro, série de Concertos Banrisul para Juventude e Concertos Comunitários Zaffari, sob direção artística e regência do maestro Evandro Matté. A criatividade e a originalidade sempre estão presentes na programação que conta com solistas de renome nacional e internacional.

– – – – – – – – – – –

INGRESSOS

(INGRESSOS ESGOTADOS)

R$80,00 – Plateia
R$60,00 – Camarote central e lateral
R$40,00 – Galeria

Sympla: https://bileto.sympla.com.br/event/69358/d/111738

• Será exigida a apresentação do comprovante de vacinação para a Covid-19, na entrada no evento, conforme decreto do Governo do Estado: o comprovante pode ser aquele fornecido pelo CONECTE-SUS ou a própria caderneta de vacinação
• Caso sobrem ingressos da venda antecipada pela plataforma digital, haverá uma bilheteria física na chapelaria do Theatro São Pedro, a partir de 2 horas antes do espetáculo.

DESCONTOS
• 50% para os integrantes da Associação Amigos do Theatro São Pedro (AATSP)
• 50% para estudantes (em até 40% dos ingressos)
• 50% para idosos
• Demais descontos previstos em lei

 

- – – – – – – – – -

LEI DE INCENTIVO A CULTURA
Patrocínio: STIHL e GERDAU
Apoio: INBETTA, DUFRIO e BECK DE SOUZA ENGENHARIA
Planejamento Cultural: Associação Pró-Música de Porto Alegre
Realização: Fundação Theatro São Pedro; Secretaria de Estado da Cultura; Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal – Pátria Amada Brasil.