Theatro São Pedro - Porto Alegre

OCTSP recebe Arthur Nestrovski, José Miguel Wisnik e Ná Ozzetti em “Canção Necessária”

“A canção é a alma do brasileiro”. Estas são as palavras que norteiam os próximos Concertos Oficiais da Orquestra de Câmara Theatro São Pedro (OCTSP) – apresentado pela Secretaria de Estado da Cultura – em Canção Necessária. Nos dias 26 e 27 de setembro, sábado, às 20h, e domingo, às 18h, a OCTSP sobe ao palco do Theatro São Pedro para interpretar um programa dedicado à música brasileira, acompanhada por Arthur Nestrovski, José Miguel Wisnik e Ná Ozzetti. A regência é do maestro Antônio Carlos Borges-Cunha.

Com direção musical e arranjos de Vagner Cunha, o repertório de Canção Necessária inclui composições de Nestrovski e Wisnik, além dos poetas Carlos Drummond de Andrade, Eucanaã Ferraz e Heinrich Heine. Canções de Schumann também estão no programa, com versões em português de Nestrovski. O concerto conta ainda com a participação de Dudu Sperb (voz), João Batista Sartor (flauta), Luiz Mauro Filho (piano), Clóvis “Boca” Freire (contrabaixo elétrico) e Jorge Matte (bateria).

De acordo com Borges-Cunha, a série Concertos Oficiais tem tido a preocupação de renovar o repertório por meio da inclusão de compositores brasileiros dos séculos XX e XXI. “Como diretor artístico e regente titular da OCTSP, tenho a responsabilidade de atualizar a função da orquestra na realidade brasileira contemporânea, bem como ampliar o interesse do público pela música de concerto”, afirma.

Ao explicar como foi escolhido o nome do espetáculo, Wisnik destaca que o cancioneiro brasileiro é povoado de canções necessárias, seja por serem especiais como poesia-música, seja por participarem profundamente da experiência afetiva mais íntima de muitas pessoas. “Ninguém tem dúvida de que canções são necessárias: vivemos rodeados de canções por toda parte. Ao lado dessa necessidade geral pode-se dizer que existe outra, mais específica: a de que uma canção se faça necessária porque é única, insubstituível, intransferível”, ressalta.

A série Concertos Oficiais da Temporada 2015 da OCTSP é uma promoção do Clube do Assinante ZH, com apoio cultural de Cida Cultural, Confeitaria Barcelona, Fundação Cultural Piratini, Goethe-Institut Porto Alegre, Master Premium Grande Hotel, Talk Produtora de Som, Theatro São Pedro, Unimed Porto Alegre e Via Imperatore Restaurante. O evento é uma realização da Associação Pró-Música, com patrocínio da Gerdau e Sulgás e financiamento do Pró-Cultura RS, Secretaria da Cultura, Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

Os ingressos custam entre R$ 20,00 e R$ 80,00 e podem ser adquiridos na bilheteria do Theatro São Pedro. Mais informações pelo fone (51) 3227-5100 ou www.orquestratsp.com.br.

Sobre

Antônio Carlos Borges-Cunha: compositor e regente, é orientador do Programa de Pós-Graduação em Música da UFRGS e diretor artístico da OCTSP. Esteve na Alemanha, Estados Unidos, Canadá e Uruguai para apresentar suas composições. Recebeu duas vezes o Prêmio Funarte de Composição, em 2010 e 2014. Como regente, tem contribuído para a atualização do repertório e renovação do interesse do público pela música orquestral. Sua programação de concertos concilia o repertório histórico com as múltiplas tendências da música atual, incluindo encomendas e estreias de obras. A superação de fronteiras entre a música de concerto e a música popular tem sido outra característica de sua atuação.

Arthur Nestrovski: formado em Música pela Universidade de York (Inglaterra) e Doutor em Literatura e Música pela Universidade de Iowa (EUA), é diretor artístico da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp) desde 2010. Em 2012, foi nomeado também diretor artístico do Festival de Inverno de Campos do Jordão. Lançou os CDs solo Jobim Violão e Chico Violão, um disco de composições, Tudo o Que Gira Parece a Felicidade, um CD de canções com o cantor Celso Sim, Pra Que Chorar, e o DVD TatitWisnikNestrovski – O Fim da Canção, entre outros. Autor de Notas Musicais e Outras Notas Musicais, também escreveu livros infantis, incluindo Histórias de Avô e Avó e Bichos Que Existem e Bichos Que Não Existem. Voltou à atividade musical como violonista e compositor em 2004, apresentando-se e gravando com Zé Miguel Wisnik, Ná Ozzetti, Zélia Duncan e Tom Zé, entre outros, no Brasil e no exterior.

José Miguel Wisnik: graduado em Letras, mestre e doutor em Teoria Literária e Literatura Comparada pela USP. Estudou piano clássico e apresentou-se pela primeira vez como solista da Orquestra Municipal de São Paulo aos 17 anos, interpretando o Concerto nº 2, de Camille Saint-Saëns. Como compositor, lançou os álbuns José Miguel Wisnik (1993), São Paulo Rio (2000), Pérolas aos Poucos (2003), Indivisível (2011) e Ná e Zé (2015). Escreve regularmente ensaios sobre música e literatura, tendo diversos trabalhos individuais publicados e participações em livros coletivos. Além de seus discos, livros, ensaios e aulas, faz também música para cinema, teatro e dança. Compôs trilhas sonoras para o grupo Corpo, em parceria com Tom Zé e Caetano Veloso. Atualmente é livre docente em Literatura Brasileira pela USP.

Ná Ozzetti: nasceu em São Paulo, onde começou a carreira profissional como integrante do Grupo Rumo, em 1979, com o qual gravou seis discos e realizou inúmeras apresentações. No decorrer de sua carreira, trabalhou em projetos solo e com outros artistas, incluindo composições próprias em parceria com José Miguel Wisnik, Itamar Assumpção, Luiz Tatit, Dante Ozzetti, Suzana Salles, Alice Ruiz, entre outros. Em 1995, pelo lançamento do CD Ná, recebeu dois Prêmios Sharp: Melhor CD e Melhor Arranjador (Dante Ozzetti), na categoria Pop-rock. Em 2000, recebeu o Prêmio de Melhor Intérprete por sua participação no Festival da Música Brasileira, da Rede Globo de Televisão. Seus mais recentes álbuns são Balangandãs (2009), Meu Quintal (2011), Embalar (2013), Ná e Zé (2015) e Thiago França (2015), em parceira com Passo Torto.

Serviço

Concerto Oficial da Temporada 2015
Quando: dias 26, às 20h, e 27 de setembro, às 18h
Local: Theatro São Pedro
Ingressos: à venda no local
Valores: R$ 20,00 (galerias), R$ 40,00 (camarote lateral), R$ 60,00 (camarote central) e R$ 80,00 (plateia e cadeira extra)
Horário da bilheteria: os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do teatro de segunda a sexta-feira, das 13h às 18h30 (quando há espetáculos noturnos, das 13h às 21h); aos sábados, das 15h às 20h, e domingos, das 15h às 18h
Descontos: 50% para associados AATSP, estudantes, idosos e titulares e Clube do Assinante ZH

Assessoria de Comunicação Theatro São Pedro
comunicacao@teatrosaopedro.com.br