Theatro São Pedro - Porto Alegre

História

Theatro São Pedro

A construção de um teatro que abrigasse com dignidade as diferentes manifestações culturais era um sonho que, desde o período colonial, acompanhava governantes e população da Província de São Pedro do Rio Grande do Sul.

Em 1833, o presidente da província Manoel Antônio Galvão doou um terreno no centro de Porto Alegre para o início das obras do Theatro São Pedro, que seriam feitas com projeto arquitetônico no estilo neoclássico do arquiteto Filipe Normann. Mas, com o início da Revolução Farroupilha em 1835, a obra foi suspensa, sendo retomada anos depois.

Finalmente, dia 27 de junho de 1858 o prédio foi inaugurado sob a presidência de Ângelo Moniz da Silveira Ferraz, o Barão de Uruguaiana.

Conheça mais sobre a construção e os detalhes da obra do Theatro São Pedro:

Linha do tempo

1858: em 27 de junho é inaugurado o Theatro São Pedro.

1862: o Theatro São Pedro tornou-se definitivamente patrimônio público.

1973: o espaço foi fechado devido às precárias condições de segurança e mau estado de conservação.

1975: Eva Sopher (Dona Eva, como é mais conhecida) assumiu a coordenação das obras de recuperação do teatro.

1982: o Theatro São Pedro transformou-se em fundação, possibilitando a arrecadação de empresas privadas para o desenvolvimento das obras e finalização do projeto. Com a criação da Fundação Theatro São Pedro, em 18 de março de 1982, Dona Eva foi nomeada pelo Governador do Estado, como a Presidente da FTSP.

1984: Porto Alegre celebrou com grande festa a reabertura do TSP, com a presença de célebres artistas, jornalistas, políticos e personalidades ligadas à cultura brasileira.

1985: criação da Associação Amigos do Theatro São Pedro (AATSP) e da Orquestra de Câmara Theatro São Pedro (OCTSP).

2003: criação do projeto Multipalco e início das obras. Ao todo, dez terrenos ao lado do Theatro São Pedro darão forma a um complexo cultural que abrigará as diferentes artes de palco.

2008: ano em que o Theatro São Pedro completou 150 anos e apresentou uma programação especial, incluindo a inauguração do Memorial Theatro São Pedro, no subsolo do prédio histórico.

2009: inauguração da área externa do Multipalco, com praça, restaurante e concha acústica. Ao logo dos últimos anos o espaço já conta com as salas administrativas, estacionamento e muito mais está por vir.

2014: em 1° de outubro, Dia Internacional da Música, foi inaugurada a Sala da Música do Multipalco.

2018: após 43 anos no comando do Theatro São Pedro, Eva Sopher morre aos 95 anos. Quem assume a presidência da Fundação Theatro São Pedro é Antonio Hohlfeldt: jornalista, crítico de teatro e escritor que, entre suas obras, escreveu o livro Doce Fera, biografia de Eva Sopher. Antonio tem em sua longa trajetória a paixão pela arte e pela cultura, sendo muitos desses anos vividos ao lado de Dona Eva, na época em que era assessor de imprensa da Pró Arte, da qual Eva era coordenadora. Essas histórias entrelaçadas fazem com que a equipe permaneça forte, unida e seguindo sempre a missão e os valores ensinados por Dona Eva, que permanece viva na paixão pelo Theatro São Pedro por cada colaborador.


 

Um banco de dados desenvolvido para promover a difusão, valorização e preservação da história deste símbolo da cultura riograndense. Aqui o usuário pode acessar imagens, informações e documentos que preservam a memória das manifestações artísticas e institucionais do Theatro São Pedro.

Acesse