Theatro São Pedro - Porto Alegre

Música barroca no Musical Évora

O Musical Évora do dia 23 de março receberá o cravista Fernando Cordella e o violinista Marcio Cecconello, às 12h30, na Sala da Música do Multipalco, com entrada franca. A dupla se destaca no cenário musical por seu domínio técnico e interpretativo, resultante de estudos e pesquisas sobre o período barroco.

O programa apresenta obras representativas dos principais compositores italianos e contextos da história da música para violino e cravo, partindo de Dario Castello (c.1590-c.1658), um dos precursores da literatura violinística, percorrendo várias conexões de mestres e discípulos, como Vivaldi. Este programa mostra o além fronteiras que a música barroca italiana influenciou compositores germânicos, como o caso de Johann Schmelzer (c.1620-1680)

O Musical Évora será na Sala da Música do Multipalco, espaço destinado a apresentações camerísticas, ensaios e oficinas. O conjunto dispõe de quatro salas menores, dois camarins, musicoteca e sala para guarda de instrumentos.

O Musical Évora tem patrocínio da Évora Holding S.A. e proporciona à comunidade apresentações ao vivo, com entrada franca, sempre nas quartas-feiras úteis, trazendo o trabalho de músicos de diferentes regiões do país e do exterior. As apresentações têm em torno de 45 minutos, dedicados preferencialmente ao erudito, mas contemplando também músicas de diferentes estilos, como MPB, choro e jazz.

Marcio Cecconello: iniciou seus estudos de violino aos 13 anos em Caxias do Sul, com Daniel R. Andrade. Graduou-se em Música pela UFRGS sob orientação de Hella Frank e Fredi Gerling. Aperfeiçoou-se em Viena com Peter Schuhmayer e Alexander Arenkow. Participou de diversos festivais e master-classes no Brasil e no exterior com importantes professores como Viktor Danchenko, Leonard Feldberg, Yang Liu, Chaim Taub, Ole Böhn, entre outros. No violino barroco participou de masterclasses e cursos com Luis Otávio Santos, Stefano Montanari e Marco Bianchi. Como solista atuou com a Orquestra da UCS, Orquestra SESI/Fundarte, Orquestra de Câmara da ULBRA e OSPA. Foi integrante do Quarteto de Cordas da Orquestra Jovem das Américas e do Quarteto de Cordas Porto Alegre. Integrou importantes orquestras internacionais como a Junge Österrechische Philharmonie, Youth Orchestra of the Americas e Jeunesses Musicales World Orchestra, em diversas turnês pelas três Américas, Europa e Ásia.

Fernando Cordella: diretor artístico da Confraria Musica Antiga StudioClio e da Sociedade Bach Porto Alegre. Tem atuado fortemente como solista e maestro convidado de diversas orquestras em todo Brasil e exterior. Vencedor do Premio Açorianos 2011 como melhor intérprete da categoria música erudita pelo disco “CRAVOS – de Frescobaldi a Mozart”. Em novembro, Cordella recebeu em São Paulo o prêmio TOYP JCI Brasil como a figura mais expressiva no Brasil do ano de 2015, na categoria “Exito cultural”. O TOYP JCI serve para reconhecer jovens que se destacam em suas áreas de atuação e criar uma mudança positiva. A JCI tem honrado cerca de 300 pessoas de 57 países, destacando nomes como John F. Kennedy, Henry Kissinger e Elvis Presley.