Theatro São Pedro - Porto Alegre

Memorial Theatro São Pedro reabre com galeria especial em homenagem a Eva Sopher

Em 18 de junho, dia em que Eva Sopher completaria 95 anos, o Theatro São Pedro reabre um importante espaço que divulga um pouco da história do teatro mais antigo da capital.

Com entrada pela lateral do prédio histórico (rua General Câmara, s/n°), o Memorial Theatro São Pedro conta um pouco da história do teatro mais antigo de Porto Alegre, que completa 160 anos dia 27 de junho. A reabertura do local ocorre dia 18 (segunda), às 15h, no dia em que Eva Sopher completaria 95 anos. Para homenageá-la, o espaço contará com uma galeria homônima, com curiosidades e objetos desta incrível mulher, que esteve à frente do Theatro São Pedro por mais de 40 anos e ajudou a consolidá-lo como um dos mais importantes palcos do país. O memorial estará aberto de terça a sábado, das 15h às 18h30min. O agendamento para grupos maiores e escolas pode ser feito através do telefone (51) 3227-5100. A entrada é franca.

Inaugurado em outubro de 2008, o Memorial Theatro São Pedro está estruturado em quatro salas, denominadas de ato (assim como as divisões de um espetáculo teatral). O Primeiro Ato retrata os anos iniciais do teatro, inaugurado em 27 de junho de 1858, com destaque para espetáculos e grandes nomes da época: Villa-Lobos, Berta Singerman, Olavo Bilac, entre outros. O Segundo Ato registra o intervalo entre o fechamento do TSP, em 1973, devido às precárias condições de segurança e conservação da edificação, até o início de sua reconstrução e restauração, em 1975, sob o comando de Eva Sopher.

O Terceiro e o Quarto Ato revelam a efervescência da nova casa e sua trajetória na consolidação como patrimônio cultural brasileiro. No momento final, a exposição aponta para o futuro com a apresentação do Projeto Multipalco – o maior complexo cultural da América Latina – que vem sendo sedimentado desde 2003 junto ao centenário Theatro São Pedro, com cerca de 25 mil m2 de área, no centro histórico da capital gaúcha. Hoje o Multipalco já disponibiliza ao público a Concha Acústica, a sede administrativa, Sala da Música, o estacionamento, salas para workshop e oficinas e um centro de formação que hoje abriga a Escola de Música Sol Maior, que atende mais de 150 crianças e adolescentes, ensinando música, dança e canto.

Sobre Eva Sopher

Nascida em 1923, em Frankfurt, na Alemanha, Eva Margareth Plaut fugiu do regime nazista com sua família para o Brasil. Na época, com apenas 13 anos, teve que aprender outro idioma, cultura e, o mais importante, o respeito às diferenças, compreendendo o significado das palavras sobrevivência e liberdade. Morou em São Paulo e no Rio de Janeiro, onde casou-se com Wolfgang Sopher e teve suas filhas – Renata e Ruth. Em 1960 mudou-se para Porto Alegre, onde dá início a um marco relevante na trajetória cultural do Rio Grande do Sul. Após tornar-se conhecida pelo trabalho como produtora cultural na Pró Arte, foi convidada a assumir, em 1975, o desafio de coordenar as obras de reconstrução do Theatro São Pedro interditado há dois anos devido ao mau estado de conservação e às precárias condições de segurança. Em 1982, quando foi criada a Fundação Theatro São Pedro, Dona Eva passa a responder por sua presidência e em 1984 ocorreu o tão aguardado retorno do Theatro São Pedro para o cenário cultural de Porto Alegre. Um ano depois, foram criadas a Associação Amigos do Theatro São Pedro (AATSP) e a Orquestra de Câmara Theatro São Pedro (OCTSP), ambas idealizadas por Eva Sopher com a ajuda de amigos e empresários. Ao longo de sua trajetória, recebeu diversas homenagens locais e estrangeiras pelo mérito de suas atividades, como o título “Personalidade do Ano”, “Destaque do Ano” e “Gaúcho Honorário”. Em 2015, foi a primeira brasileira a ser agraciada com a Medalha Goethe, uma honraria oficial da República Federal da Alemanha a personalidades que se destacaram de maneira especial na promoção do intercâmbio cultural internacional.