Theatro São Pedro - Porto Alegre

Kaaren Volkmann apresenta KAA IEMANJÁ no Musical Évora no Theatro São Pedro, dia 13 de novembro

Retornando de uma série de shows na França, a cantora e compositora gaúcha se apresenta no dia 13 de novembro na Sala da Música no Theatro São Pedro

‘KAA IEMANJÁ’ marca os 15 anos da trajetória musical da cantora, compositora e instrumentista, Kaaren Volkmann, que apresenta elementos de sua vivência junto ao mar, na Praia da Silveira, em Santa Catarina, onde mora, e das viagens que empreendeu pela França, recentemente. A proposta é essencialmente feminina, leve e conectada com a sonoridade do mar, do mato e da rítmica brasileira, em fusão com diversas vertentes musicais, em uma leitura contemporânea. Kaaren apresenta letras e arranjos inéditos, aprimorados nos dois últimos anos, em parceria com Flavius Raymundo. No estilo voz e violão, a artista se apresenta no Musical Évora, no próximo dia 13 de novembro, quarta-feira, às 12h30min, com entrada franca.

Kaaren Volkmann soma mais de 15 anos de trajetória musical, trilhada entre apresentações no Sul do Brasil e na Europa, onde já realizou turnês pela Suécia, Alemanha, França, Inglaterra e Espanha. Seu primeiro CD, KAA – que traz o início do seu nome e a referência ao “mato”, em tupi-guarani, foi lançado em 2016, revelando as diversas influências musicais que integram seu trabalho, desde que começou a cantar afinado aos três anos de idade. Mais tarde, viriam se somar o canto coral, a dança, a capoeira. Recentemente, realizou uma série de oito shows pela França.

Inusitada, criativa e diversa, Kaaren já recebeu elogios de Bob Dylan ao fazer a abertura do show do mito em Porto Alegre, em 2012. Ainda na Capital gaúcha, cantou no vocal Expresso 25, integrou bandas de jazz, foi batuqueira no Maracatu Truvão e participou de grupos de baque virado no Carnaval de Recife. Graduou-se em Musicoterapia, estudou música popular no bacharelado da Ufrgs e trabalhou em hospital psiquiátrico, usando a música como auxílio terapêutico.

Com a cultura brasileira no sangue e a diversidade de sua descendência europeia, a vivência africana, americana e indígena está presente nas canções que compõe. Do samba-rock à bossa, da capoeira ao jazz flui a mistura que inspira essa jovem cantora, que cria com a voz e com intensa liberdade os ritmos do Brasil. Numa relação com sons da natureza, ela brinca com timbres e harmonias, combinando violão, percussão e arranjos vocais na forma simples da canção.

Assessoria de Imprensa: Silvia Abreu
Fones: 51 |986320145 (Oi) |982385577 (Tim) – 29/10/2019