Theatro São Pedro - Porto Alegre

Glau Barros lança o seu ‘Brasil Quilombo’ no Theatro São Pedro no dia 18 de junho

Glau Barros lança, no próximo dia 18 de junho, terça-feira, o primeiro registro fonográfico de sua carreira, “Brasil Quilombo”, no Palco Principal do Theatro São Pedro, em Porto Alegre. A cantora e atriz, que nos últimos anos vem se afirmando no cenário gaúcho do samba, sendo uma de suas principais representantes, interpretará 12 composições de destacadas (os) compositora (es) gaúchas (os) de diversas gerações, a fim de difundir o qualificado trabalho autoral destes criadores e valorizar a cultura do samba existente no Rio Grande do Sul.

Com influência e referência à cultura afro-brasileira, o gênero musical de “Brasil Quilombo” é o samba, apresentado nas mais variadas formas neste trabalho, como o samba de roda, o samba-canção, o samba exaltação, a música de santo, entre outros. Os ingressos já estão à venda na bilheteria do teatro. Confira valores outras informações no “Serviço”.

Nascida em Porto Alegre, Glau Barros é uma das mais importantes intérpretes da nova geração de artistas gaúchas. Cresceu em um ambiente musical: a avó paterna cantava na igreja e a incentivou, desde cedo, a apreciar e a experimentar o canto. A partir da década de 90, inicia uma intensa e permanente carreira profissional, apresentando-se em alguns dos principais palcos do Rio Grande do Sul e de outros Estados brasileiros. Além da música, a cantora tem importante atuação no teatro, fundamentalmente no grupo Caixa Preta, atuando, ainda, em televisão e em cinema.

Sua marcante presença em cena vem conquistando fãs, novos seguidores e a imprensa especializada. – Faz horas que eu estou para escrever isto: o Rio Grande do Sul tem uma nova dama do samba. Se preferirem, uma dona do samba. É a cantora Glau Barros, escreveu o jornalista Juremir Machado da Silva, em crônica publicada no Jornal Correio do Povo (08.03.2017). – Ela é a típica mulher brasileira em primeiro lugar: lutadora, sedutora. Multicomponente, capaz de matar um leão por dia para soltar a sua bela voz. (…) se vivesse no Rio já era sucesso nacional (…)”, reconhece em outro trecho. Sobre o canto de Glau, Gelson Oliveira disse: – A propagação de sua voz resulta na alma de quem a escuta, em um imaginário chamado da Mãe África, convocando a todos para uma celebração musical, onde ela, a Mãe, é a regente.

“Brasil Quilombo” leva a assinatura de dois grandes nomes da música gaúcha e brasileira: o cantor, compositor, arranjador e músico Gelson Oliveira, que assina a direção musical, e o pianista, compositor e arranjador Marco Farias, responsável pela produção musical e arranjos. Nas 12 faixas que compõem o álbum, figuram nomes emblemáticos da velha tradição do samba e novos compositores, ainda inéditos em disco, como é o caso de Edison Guerreiro (Lupicínio Rodrigues, 26) e Pâmela Amaro (A caixa e o tamborim). Zé Caradípia, em parceria com Luis Mauro Vianna, assina a faixa-título, mas tem, ainda, a saudosa e inesquecível Zilah Machado (Vem devagar), Mestre Paraquedas (Fuxico), Antônio Villeroy (O peixe quer água), Nelson Coelho de Castro (No braço com a vida), Delma Gonçalves (Desamor, uma parceria com Bedeu), Márcio Celli (Iemanjá) e Gelson Oliveira (Escolha, em parceria com a poeta e atriz Elisa Lucinda).

A única música deste trabalho que não é de autoria de um gaúcho é Quem ri melhor, composição de Noel Rosa, um tanto desconhecida do grande público. Vale ressaltar, ainda, a releitura de Glau Barros para o clássico, Pergunte a meus tamancos, de Lupicínio Rodrigues e Alcides Gonçalves, na qual homenageia as grandes cantoras do rádio. Músicos de reconhecido talento, da cena local e nacional, participaram das gravações deste álbum (e também farão participação especial no show). São eles: Arthur de Faria, Pedrinho Figueiredo, Nelson Coelho de Castro, Jorginho do Trompete, Gelson Oliveira e Edu Nascimento, que deu vida ao sopapo de seu pai, Giba Giba. A atriz Vera Lopes, parceira de muitas atuações no teatro, também faz participação especial no show.

FICHA TÉCNICA SHOW “BRASIL QUILOMBO”:

MÚSICOS: Voz: Glau Barros | Violão: Silfarnei Alves | Cavaquinho: Alemão Charles | Baixo: Fernandes Neto | Bateria: Cesar Audi | Percussão: Cassiano Miranda | Teclado: Marco Farias | Saxofone e flauta: Luizinho Santos | Trompete: Huberto Martins | Trombone: Renato Dall’Ago | Vocais: Drika Carvalho, Silvana Sílvia e Rosa Franco

Participações Especiais: Vera Lopes, Nelson Coelho de Castro, Gelson Oliveira, Jorginho do Trompete, Pedrinho Figueiredo, Arthur de Faria, Edu Nascimento

FICHA TÉCNICA DO CD “BRASIL QUILOMBO”

Produção musical e arranjos: Marco Farias | Direção Musical: Gelson Oliveira | Produção Executiva: Celso Dias | Gravação: Estúdio SOMA | Mixagem e técnico de gravação: Clauber Scholles | Masterização: Alécio Costa | Preparação vocal: Drika Carvalho | Projeto Gráfico: Diego Jaeger | Fotos: Luis Ferreira/NucleOne | Figurino: Glau Barros | Maquiagem: Salão Pérola Negra, por Alex Maker

Assessoria de Imprensa: Silvia Abreu (MTB 8679-4)
Fones: 51 |986320145 (Oi) |994647418 (Claro) | 21/05/2019