Theatro São Pedro - Porto Alegre

Ernesto e Paulinho Fagundes participam do projeto Mistura Fina – Música para Fugir do Trânsito

A programação do projeto Mistura Fina – Música para Fugir do Trânsito do dia 14 de novembro próximo, quinta-feira, destaca dois grandes nomes da música do RS, os irmãos Ernesto e Paulinho Fagundes. Eles apresentam um repertório que une o pampa latino-americano e viaja as sonoridades do mundo. A apresentação ocorre no Foyer Nobre do Theatro São Pedro, às 18h30min, com entrada franca. A iniciativa tem a assinatura da Associação dos Amigos do Theatro São Pedro e da Fundação Theatro São Pedro, com financiamento do Pró-Cultura RS e patrocínio da Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul – Sulgás.

No roteiro, músicas dos álbuns dos dois irmãos, instrumentais e cantadas. A sonoridade tem brasilidade nas harmonias do Paulinho e latinidade no som do bombo legüero de Ernesto. Não vai faltar no repertório a execução de “Canto Alegretense”, canção que se tornou um dos símbolos da família e é executada por ele e por todos os gaúchos há 36 anos. O canto vai ganhar uma versão instrumental para homenagear o autor da melodia, Bagre Fagundes (pai do Ernesto e do Paulinho), que completou 80 anos em outubro recente.

Sobre Ernesto Fagundes

Ernesto Fagundes começou sua carreira profissional ainda criança acompanhando o pai em festivais de música, tocando bombo legüero. Em 1995 lançou seu primeiro CD solo, e a partir daí mais dez trabalhos individuais, entre CDs e DVDs, além dos álbuns em que atua ao lado do pai e dos irmãos no grupo Os Fagundes. Com o grupo Os Fagundes lançou 3 CDs e 2 DVD’s gravados ao vivo, o 1º no Theatro São Pedro e o 2º no Auditório Araújo Vianna. Em 2011 Ernesto foi protagonista de ORIGENS, um documentário que foi filmado em Santiago del Estero (Argentina) sobre o bombo leguero que levou Ernesto ao Festival de Cinema de Gramado (RS). Origens também virou DVD + CD. Em novembro de 2016 se apresentou ao lado de Yamandu Costa e a Orquestra Filarmônica de Calgary no Canadá regido pelo maestro Roberto Minczuk. Em 2017 lançou o CD Los Orientales ao lado do violinista Vagner Cunha. Apresentou o Concerto Fronteira com Yamandu Costa no Principado de Mônaco acompanhado da Orquestra Filarmônica de Monte Carlo com regência da maestrina mexicana Alondra De La Parra. Em maio deste ano tocou o seu bombo legüero no Encontro de Gerações na Música Instrumental Brasileira no teatro Sérgio Cardoso em São Paulo.

Sobre Paulinho Fagundes

Nascido na cidade de Alegrete, fronteira do Rio Grande do Sul, o contato com a música vem desde muito cedo, por meio de sua família. Guitarrista conceituado, vem mostrando o seu trabalho em diversas cidades da América Latina, Europa, incluindo Cuba e Honk Kong. Atuou ao lado de nomes como Toninho Horta, Alegre Corrêa, Guinha Ramirez, Alessandro Kraemer (Bebê), entre muitos outros. Com o seu primeiro CD, “Pedra Moura”, levou para casa 04 Troféus Açorianos de Música, entre eles o de compositor. O segundo CD, chamado Janeiro, foi gravado na capital carioca com um trio forte da música brasileira: BB Kramer, Guto Wirtti e Kiko Freitas. Paulinho é, hoje, uma referência na guitarra do Sul do Brasil.

Sobre o projeto:

O projeto Mistura Fina – Música para Fugir do Trânsito se consolida, pelo segundo ano, como um espaço de múltiplas linguagens. Apresenta grandes expressões da música e seus convidados para um saboroso happy hour, temperado com arte e alta performance artística. Ao longo deste ano e de 2020, são aguardadas 40 atrações de diferentes gêneros, estilos e formações. Aproximadamente, 120 artistas, entre cantores, atores e instrumentistas são aguardados. Atualmente, o Rio Grande do Sul possui uma produção musical intensa e qualificada, marcada pela pluralidade, com músicos e compositores de altíssimo nível em todos os estilos musicais. Com curadoria de Arthur de Faria, o Mistura Fina levará ao público trabalhos bem elaborados, assegurando a certeza de bons espetáculos.

Mais informações:

http://www.teatrosaopedro.com.br/

https://www.facebook.com/misturafinamusica